Terça-feira, 31 de Julho de 2007

Sem titulo- aceitam-se propostas pro titulo

Por mim passas-te

Naquele lindo jardim

Para mim olhas-te

E o amor nasceu assim.

 

Não sei o porquê

Nem porque não

Sei que em você

Eu via a Eva para o meu Adão.

 

Tudo em volta se transformou

Tudo em volta se coloriu

O paraiso se formou

E o meu coração por ti sorriu.

 

Lembro-me que não falamos

Lembro-me que só nos olhamos

Tu seguistes o teu caminho

Eu segui para o meu ninho.

 

Já era tarde naquela noite

Não conseguia dormir

Eu merecia um grande açoite

Por te ter deixado fugir.

 

Procurei no outro dia

Mas não te vi

Já não sabia o que fazia

Precisava mesmo de ti.

 

Já a esperança acabava

Já me tinha resignado à morte

Até que o vento me chamava

Uma vez que suprava de norte.

 

Para lá virei a cara

E na fila eu te vi

A tua beleza é tão rara

Com a tua beleza rejuvenesci.

 

Lembro-me de ter sentido a coragem

A subir dentro de mim

Só não sabia que abordagem

Eu poderia ter por fim.

 

Não me perguntes o que aconteceu

Só me lembro do final

Ainda hoje, na memória tenho um véu

Mas sei que não acabou mal.

 

Quando tudo se encaminhava

Para no paraiso vivermos

A serpente, bem malvada,

Injectou-nos muitos venenos.

 

Foi então que percebi

Que tudo tinha acabado

O que sentia por ti

Tinha que ser muito bem guardado.

 

Vi-te, entregue aquele rapaz

Numa noite marginal

Como foste tu capaz

De me guardar este final.

 

Agora, aqui, solitário

Com o ramo que era para ti

Pareço um otário

Mas que interessa, por dentro já morri.

 

Não sei se terei coragem

Ou mesmo desfaçatez

Para saltar desta barragem

Uma vez na vida sem timidez.

 

Prefiro terminar a minha vida

Que não te ter para mim.

Com vinte e cinco anos já é bem comprida

Prefiro termina-la assim.

sinto-me: fino
tags: ,
publicado por sensei às 10:43

link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De fofinhatuga a 31 de Julho de 2007 às 11:36
Diz-lhe para não saltar, que não termine c a vida...é tão novo e parece ser tão romantico!!
Eu posso fazer com que o seu coração volte a sorrir e com uns novos truques que aprendi, a serpente nunca mais irá lançar-lhe veneno.
Se ele quiser eu posso ser a sua nova Eva e juntos rumarmos ao paraiso onde há queijo philadelphia, tostinhas pequeninas e muito suminho de laranja:P

Prometes que lhe dizes?
Fico a aguardar resposta
Jinhos

(so mesmo eu p ser doidita...ta um poema mesmo engraçado, so mesmo tu)
P.S. Titulo: Destino cruel
De Catarina a 1 de Agosto de 2007 às 10:18
Olá
Parece que te andas a dedicar a poesia! Dizem k ser poeta é um estado de alma!! e ás vezes quando os estado de alma sao os piores é quando mais se tens inspiracao!!
Continuo a gostar muito, mas nao sei pk o outro mexeu mais comigo!

Mas acho k deves continuar, bjinhos

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Novo blog

. ADEUS

. PORTUGAL

. IGNORANCIA

. Mas que noite...

. SOZINHO

. Faltas-me tu

. Beijo

. Tenho medo de morrer

. O mundo pode acabar

.arquivos

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Contador

clasificados
clasificados
blogs SAPO

.subscrever feeds