Quinta-feira, 17 de Maio de 2007

Mare de azar ou 2 - 0 para a natureza???

Parece impossivel, mas hoje tive a infelicidade de receber outra noticia menos boa. Nao tem a ver directamente comigo, mas com umas pessoas conhecidas. Logo de manha, o pai da minha ex-namorada (tornei a usar o ex) ligou-me para eu comprar uma prenda para um miudo que faz anos amanha, e como era algo especifico pediu-me a mim para eu comprar por ele. Foi tambem de manha que ele me disse que uma pessoa por nos conhecida e grande amiga de uma vizinha dele tinha entrado em coma. A senhora tinha descoberto que sofria de cancro... e a alguns meses atras tinha perdido um filhote de semana. Se ja essa dor deve ser enorme (eu nao imagino como pode ser porque nem filhos tenho) imaginem o que e saber que se tem um cancro, ou como o marido dela que o seu filhote morreu e a mulher corre o mesmo risco.

Ate hoje ainda nao se sabe muito bem porque faleceu a crianca, uma criatura tao pequenina nao devia fugir assim de nos, nao devia morrer tao cedo... ela nem teve tempo para sentir a chuva na cara, para sentir o cheiro das flores, da mae, da avo, do pai, de nada... como e possivel que a crianca nao tenha a oportunidade de rir, de brincar ou de, sequer, ter medo e procurar os bracos do pai, ou de ser magoar e chamar pela mae? Acho que nisto a natureza e injusta, porque niguem merece que lhe seja dado um doce e que depois lhe tirem de repente. Se isto era mau e se eles conseguiram "ultrapassar", a quimioterapia e todos os tratamentos deitaram um pouco abaixo a Vanessa e o Rui (nomes ficticios).

Como ja disse hoje soube de manha que a Vanessa tinha entrado em coma, que durante a sessao de fisioterapia, que a tentava ajudar comecou a gritar de dores, teve convulsoes e entrou em coma. O filho da melhor amiga dela faz amanha anos, e para a mae ta a ser complicado, ja que eram grandes amigas. Ja foi complicado explicar ao miudo que o bebe tinha morrido, agora imaginem o que nao vai ser quando na festa de anos do miudo, que espero que a mae ainda faca, ele reparar que nao esta a Vanessa. Ela iria sempre a festa do miudo, de certeza que nao falharia.

Sera que e justo a natureza ganhar um ponto nesta situacao? Nao chegava a dor de se perder um filho tambem ainda precisava de por a mulher naquele estado, mantida viva pelas maquinas? Alguem merecia tal dor?

Espero nunca chegar a uma situacao dessas... nem eu tar ligado as maquinas, nem que ninguem que eu goste esteja. Ainda nao sei se quem esta em coma tem ou nao precepcao do que se passa, ou se siplesmente apaga e nao sente, nao "pensa", nao tem precepcao de nada.

 

Espero que a Vanessa regresse, que tenha a forca para voltar a sorrir e que so morra de velhice, como todos deveriamos morrer e eu espero morrer.

 

Ate logo, se por ca voltar a escrever. 

publicado por sensei às 14:53

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Novo blog

. ADEUS

. PORTUGAL

. IGNORANCIA

. Mas que noite...

. SOZINHO

. Faltas-me tu

. Beijo

. Tenho medo de morrer

. O mundo pode acabar

.arquivos

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Contador

clasificados
clasificados
blogs SAPO

.subscrever feeds