Sexta-feira, 24 de Agosto de 2007

Saudade da pianista

Esta é a história da pianista

Que tocava no bar da minha rua.

Esta é a história do pianista

Mas podia ser também a tua.

 

Lembro-me dos temas que tocava

No piano que no bar havia

Estava sempre a espera quando começava

E só quando acabava me ia.

 

Os dedos dela bailavam

Pelas teclas brancas e negras

Um som belo gritavam

Um som belo sem regras.

 

O som era livre como um pássaro

Que esvoaça pelo céu

Nos meus ouvidos entrava

O som que era só seu.

 

Lembro-me do seu lindo cabelo

Castanho, encantador.

Lembro-me dos seus lindos olhos

Verdes, como o jardim em redor.

 

As noites podiam ser frias

Ou mesmo quentes no verão

Mas eram sempre lindas melodias

Que saiam da sua mão.

 

Lembro-me de imaginar

Ao ouvir tamanha beleza

Eu sozinho a caminhar

Sobre as nuvens com leveza.

 

Nunca me satisfazia

Nem nunca me enjoava

Toda aquela melodia

Que o piano dela me dava.

 

Um dia ela não apareceu

E o tempo teimava em não passar

Mas no lugar que era só seu

Um homem ousou-se sentar.

 

Mas a musica não era a mesma

Não era tão cintilante

Faltava a musica dela

Faltava o seu semblante.

 

O tempo foi passando

Nunca mais por ali passou

Nunca mais o bar foi o mesmo

Nunca mais, da mesma maneira aquele piano soou.

 

Deixei de lá entrar

Porque muita era a tristeza

A saudade ocupava o meu coração

Saudade da sua musica e beleza.

 

Um dia ia eu a passar

Para me refugiar no meu quarto

Quando ouvi novamente soar

Aquela musica, da qual não me farto.

 

Entrei, seguindo o coração

Que com velocidade batia

Segui por entre a multidão

Procurei mas não a via.

 

O piano não estava

No sitio que devia estar

Mas o som continua

Por mim a chamar.

 

Vi-a resplandecente

No outro lado do bar

Aquele aspecto reluzente

Fez o meu coração parar.

 

Cheguei-me ao pé dela

Para a ver e ouvir melhor

Não que eu precisasse de revê-la

Pois eu conhecia o seu aspecto de cor.

 

Mas as feições eram tão diferentes

O cabelo não era seu

O aspecto um pouco deprimente

Muito parecido com o meu.

 

Perguntei que era feito dela

Que tinha saudades de a ouvir tocar

Se ela tinha regressado

Se ela voltava para todas as noites tocar.

 

Foi então que lhe correu

Rosto abaixo sem hesitar

Uma lágrima cristalina

Uma lágrima de azar.

 

Disse-me que me via todas as noites

Que ali actuava

Que nunca teve coragem

Para me perguntar como me chamava

 

Que tinha uma atracção por mim

Tal como eu por ela

Mas que estava a chegar o seu fim

A barca já esperava por ela.

 

Esta era a ultima vez

Que iria actuar

Ia deixar os palcos de vez

Para outro lado ia morar.

 

Mas que saudade me invadiu

O coração naquele momento

Foi ali que tudo ruiu

Foi ali que começou o meu tormento.

 

Perguntei se era casada

Ou se tinha namorado

Respondeu-me que era solteira

Que ele a tinha deixado.

 

Num ataque de amor

Pedi-a em casamento

Um sorriso, misturado com dor

Disse sim, com contentamento.

 

Mas alertou-me que não teria

Muito mais tempo neste mundo

Que um cancro a iria

Levar para bem fundo.

 

Não me importei com isso

E dois dias depois

Assumi o compromisso

Assumi que agora éramos dois.

 

Foram os 6 meses

Mais felizes da minha vida

E eu que podia ter pedido tantas vezes

Para ela ser a minha querida.

 

Tenho saudades desses tempos

Não só quando com ela vivi

Mas dos tempos dos concertos

Que eram maravilhosos, e eu ouvi

 

Hoje também os oiço

Não da mesma forma

Mas sempre que os recordo

A alegria ao meu coração torna

 

Hoje quando estou triste

E de tudo quero desistir

Lembro-me dos tempos dos concertos

Sinto a tristeza a sair

 

A pianista do bar da esquina

Partiu para nunca mais voltar

Mas a musica que ela tocava

No meu coração não parará de soar.

sinto-me: Bem
publicado por sensei às 10:43

link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Catarina a 24 de Agosto de 2007 às 11:56
Está mesmo muito bonito! Tocou-me muito!!
Um ESPECTACULO mesmo

Parabéns e continua

Jinhos jinhos
De fofinhatuga a 24 de Agosto de 2007 às 16:25
Amei simplesmente.
Esta lindo.
Jinhos grandeess

Comentar post

.Relogio

relojes web gratis

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Novo blog

. ADEUS

. PORTUGAL

. IGNORANCIA

. Mas que noite...

. SOZINHO

. Faltas-me tu

. Beijo

. Tenho medo de morrer

. O mundo pode acabar

.arquivos

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Contador

clasificados
clasificados
blogs SAPO

.subscrever feeds