Quinta-feira, 23 de Agosto de 2007

Regresso ao presente

São dez da manhã de domingo

E eu sem nada para fazer

Procuro no parque um sítio

Onde me possa perder.

 

Ao meu lado, um velho sentado

Com um cheiro a álcool e suor

O olhar perdido no espaço

Uma cara rasgada de dor.

 

É então que percebo

Que a vida que tenho

É um mar de rosas

E que de um berço de ouro eu venho.

 

Ouço a musica ecoar

Dentro do meu coração

Vejo a esperança desabrochar

Mostrando que melhores tempos virão

 

É que eu no final

De nada me posso queixar

 

São dez da manhã de domingo

E encontrei a sorte

A força que trago comigo

A força que me afasta da morte.

 

Porque houve tempos

Em que preferi morrer

Mas depois vieram ventos

Que me fizeram renascer.

 

Essa alma que se sentou

Comigo naquele Domingo

Não imagina como me ajudou

A retomar o caminho.

sinto-me:
tags: ,
publicado por sensei às 12:44

link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De fofinhatuga a 23 de Agosto de 2007 às 15:22
Ta lindo:D
Belo domingo...bonita alma que te trouxe a força e fez a esperança renascer.
Lindo
Jinhos grandeeesss.

Comentar post

.Relogio

relojes web gratis

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Novo blog

. ADEUS

. PORTUGAL

. IGNORANCIA

. Mas que noite...

. SOZINHO

. Faltas-me tu

. Beijo

. Tenho medo de morrer

. O mundo pode acabar

.arquivos

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Contador

clasificados
clasificados
blogs SAPO

.subscrever feeds