Terça-feira, 8 de Janeiro de 2008

O maior presente de aniversário

Ontem foi o meu Natal

Fazia anos que tinha nascido

Mas o dia corria mal

Não era nada do que havia querido

 

A manhã estava tristonha

O meu coração a chorar

A saudade era tamanha

Da família que só sei amar.

 

Fui enganado por todos

Porque diziam não poder vir

E o dia dos meus anos

Estava quase, quase a ruir

 

Custou tanto a passar

O dia do meu Natal

Só o queria ver terminar

Já me estava a sentir mal

 

Mas como é bom ter

Duas famílias para nos ajudar

Porque sem eu saber

As duas famílias acabaram por se juntar

 

Houve alguém que tratou

De chamar quem me faltava

E a sua família ajudou

A preparar-me a cilada

 

O desgosto de não ter

Ao pé de mim, mãe, pai e irmão

Fez que eu demonstrasse ser

Um grande, grande morcão.

 

Apercebi-me da festa

Que era surpresa para mim

Mas fui mais que uma besta

Porque fiquei fora de mim

 

Por não saber que era quem eu queria

Pensei serem só os amigos

E se fossem seria uma alegria

Mas não a maior entre os vivos

 

Por ter sido enganado

Tentei com a borbonhoca falar

Mas eu não era o único stressado

E tudo acabou por desabar

 

Quando entrei na sala

Da casa da minha segunda família

Estavam sentados no sofá

O David, o Jorge, a Carla e a Adília

 

Era quem eu desejava

Ter como companhia

E o raio da cilada

Tinha-me trazido a alegria

 

Foi o melhor presente

Que me podiam dar

Estar com quem mais amo

Nos meus anos ao jantar

 

Trabalharam muito para mim

Para me verem feliz

À muito que não me sentia assim

Um verdadeiro petiz.

 

Obrigado pelo que fizeram

Obrigado pelo que me alegraram

Obrigado pelo presente que me deram

Obrigado porque me mimaram.

 

Como é bom ter

Duas famílias para amar

Eu, feliz, só posso ser

Por ter estas duas famílias de encantar

 

 

Este poema é dedicado à Catarina que tão bem me enganou e que teve a canseira de me aturar e de programar tudo.

È dedicado ao Sr. José Pereira e à dona Carminda, que abdicaram do seu tempo e tiveram o trabalho e a canseira de preparar o jantar e toda a festa.

Aos meus pais, que apesar de estarem “longe”, estão sempre comigo e fizeram quilómetros para festejar o aniversário do filho que mais trabalho e dores de cabeça lhes deu.

Ao meu irmão e á minha cunhada, que depois de um dia extenuante de trabalho se fizeram á estrada para estarem junto de mim e para que os meus pais também pudessem estar.

A todos eles o meu muito obrigado, por me darem o melhor aniversario que podia ter.

Vocês são a maior riqueza que tenho, e com vocês sou o homem mais rico do mundo.

 

OBRIGADO

publicado por sensei às 16:47

link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De CA a 9 de Janeiro de 2008 às 15:05
O meu maior agradecimento foi ver te feliz!!
bjo
De MS a 9 de Janeiro de 2008 às 20:16
Parabéns pelo teu aniversário!
Tarde! Mas mais vale tarde que nunca!
Um bj de quem te tem no coração!
De GS a 15 de Janeiro de 2008 às 11:44
Oi...

Sei o quão triste estavas e fiquei imensamente feliz quando me contaste a gigante prenda que a Catarina e a sua família te preparou e ofereceu...

A ela o meu muito obrigada também... pois fez e faz um grande amigo feliz!!!

bjo

Comentar post

.Relogio

relojes web gratis

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Novo blog

. ADEUS

. PORTUGAL

. IGNORANCIA

. Mas que noite...

. SOZINHO

. Faltas-me tu

. Beijo

. Tenho medo de morrer

. O mundo pode acabar

.arquivos

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Contador

clasificados
clasificados
blogs SAPO

.subscrever feeds