Segunda-feira, 15 de Outubro de 2007

Ai Lave Iu

Superior a mim

Essa beleza do teu coração

Que me torna assim

Prisioneiro sem acusação

 

Essa luz do teu olhar

Reflectida no horizonte

Esse encanto de luar

Iluminando todo o monte

 

Os montes que possuis

Mesmo no teu peito

Esses montes que tento escalar

E que no cume o ar é rarefeito

 

Tu rasgas-me as entranhas

Tu possuis a minha alma

As dores por ti são tamanhas

Vou tentando manter a calma

 

A tua presença para mim

É algo de extraordinário

A tua beleza em mim

Apaga o meu lado ordinário

 

Transformas o que de mau tenho

E dás-lhe o teu toque pessoal

Com todo o teu engenho

A teu lado sou um ser banal

 

Preciso de ti

Para poder sobreviver

No teu rosto já vi

A essência do meu viver

 

Talvez um dia possa

Dizer que sou o teu pai

Mas tenho muito medo

Pois não sei para onde isto vai.

publicado por sensei às 13:14

link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De fofinhatuga a 15 de Outubro de 2007 às 14:22
Está muito lindo este poema, de verdade:)
Que pai...
Jinhos

Comentar post

.Relogio

relojes web gratis

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Novo blog

. ADEUS

. PORTUGAL

. IGNORANCIA

. Mas que noite...

. SOZINHO

. Faltas-me tu

. Beijo

. Tenho medo de morrer

. O mundo pode acabar

.arquivos

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Contador

clasificados
clasificados
blogs SAPO

.subscrever feeds